Ilhéus: Padre gera polêmica na Missa da Misericórdia

Arquivado em: Bahia |

A Missa da Misericórdia celebrada nessa quinta (21), na Catedral de São Sebastião, no centro de Ilhéus, é alvo de polêmica. De acordo com fiéis presentes á celebração, a missa foi celebrada por uma autoridade eclesiástica estranha á comunidade local. Sem a presença do padre Miro, que costuma celebrar a Missa da Misericórdia, um padre de outro município que participa de um evento que reúne autoridades eclesiásticas católicas foi o responsável pelo rito. Durante a celebração, o padre agiu de maneira informal e gritou muito. Fiéis consideraram que o padre celebrou como se a Missa fosse um Culto Evangélico, estranhando os gritos. O barulho incomum também chamou atenção de transeuntes que passavam nas imediações da Catedral. A polêmica maior, contudo, ocorreu quando o padre pediu aplausos para o “professor Jamil”. Grande parte dos presentes interrompeu os aplausos ao perceber que se tratava do ex vereador Jamil, que teve o mandato extinto e passou alguns meses na cadeia após ser preso no âmbito da operação Citrus, deflagrada pelo Ministério Público. Após a Missa, houve críticas à atitude do padre e muita polêmica em torno dos fatos ocorridos. images (8)

comments