Ilhéus: Secretaria de Cultura foi transformada em banca de feira, denuncia conselheira

Arquivado em: Destaques |

A comunicóloga e conselheira municipal de cultura Tacila Mendes denuncia, através das redes sociais, fatos envolvendo a cultura ilheense. A Secretaria de Cultura do governo Marão, de acordo com Tacila, foi transformada em uma banca de feira. Confira o desabafo da conselheira:

A nova gestão da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, capitaneada pelo Sr Fábio Júnior, transformou seu gabinete em uma banca de feira: lá, nos últimos dias, tem-se negociado com os proponentes dos projetos culturais habilitados no edital Demanda Espontânea, por meio de canetadas. “Se quiser, só daremos 50% do valor do projeto”. “Ah, como assim músico ganha 400 reais? Tem gente que toca por 200”. E por aí vai!

Dinheiro do fundo de Cultura para pagar integralmente a chamada? Tem sim, senhor. Estão disponíveis R$ 87 mil, confirme informado na última reunião do Conselho. Esse valor paga todos os projetos na íntegra sem precisar acontecer essa situação constrangedora e desrespeitosa para com o veículo das políticas públicas para o povo, que são os artistas e seus projetos!

São 40 dias de nova gestão e nem o secretário nem a superintendente, Jenifer de Jesus, souberam informar de forma assertiva um plano de ação e de captação capaz de dar conta da continuidade da política de editais. Porém, sequer se esforçam para honrar o que já está em andamento. Voltamos a política do pires na mão?

Logo Ilhéus, terra de Jorge Amado, da cultura do cacau e agora do chocolate, terra do O’Quadro, terra que leva teatro para a Alemanha e para o Prêmio Braskem de Teatro? Está faltando conhecimento por parte da gestão sobre quem somos?

– Tacila Mendes, conselheira Municipal de Cultura de Ilhéus.

#CulturadeIheusaprecodebanana #RespeiteaCulturadeIlheus   

comments