Racha no PT da Bahia

Arquivado em: Brasil |

Os bastidores da política estadual estão agitados. O agito diz respeito a disputa pelo comando do partido na Bahia, que deve ocorrer em breve. O secretário Josias Gomes, aliado a Everaldo, tomou a decisão de derrubar o senador Jaques Wagner e o governador Rui Costa, lançando um candidato de oposição a candidatura do aliado de Rui, Éden Valadares. A tendência é que a chapa articulada por Everaldo e Josias saia derrotada da disputa, fato que pode gerar a demissão de Josias Gomes do governo Rui Costa.

Atual assessor do senador Jaques Wagner (PT), Éden Valadares foi lançado na última sexta-feira (9) como candidato à presidência estadual do PT pela chapa “Renova PT: Democracia e Luta #LulaLivre”. O candidato a vice é Emiliano José.

Valadares é apoiado por cinco tendências internas do partido – “Construindo um Novo Brasil”, “Resistência Socialista”, “Democracia Socialista”, “Movimento PT” e “2 de Julho”.

“Nos reunimos pela renovação das práticas, de valorização das decisões coletivas, das instâncias partidárias, dos setoriais e da militância de base”, afirmou Éden. Nos bastidores, chama atenção o apoio de Rosenberg a candidatura de Éden, contrariando seu aliado histórico Josias Gomes. Um secretário do governo Rui, prevendo a vitória do governador na queda de braço que se aproxima, pontua: “Josias pode começar a arrumar as malas. Rui já sinalizou a aliados próximos que não vai tolerar a traição”.   

comments