Fórum Municipal é o primeiro grande passo paraa revitalização do esporte amador, destaca Gurita

Arquivado em: Esporte |

 

O Fórum Municipal realizado hoje (07) pela Câmara de Vereadores de Ilhéus para debater a revitalização do esporte amador do município é um marco para a retomada dos incentivos às políticas públicas para o setor. A conclusão é dos participantes do evento, que reuniu especialistas e desportistas numa transmissão ao vivo da TV Câmara nas redes sociais do Poder Legislativo. Coordenada pelo vereador Gurita (PSD), o fórum debateu nos turnos da manhã e da tarde, os caminhos que precisam ser tomados pelo esporte amador a partir das potencialidades oferecidas pelo município.

“Este evento une passado e presente para a construção de um futuro melhor para o setor. Trata-se de uma articulação relevante”, destacou o mediador do encontro, professor Juarez Silva Sampaio, do IFBA, Campus Jequié. Para o palestrante do dia, o professor Cristiano Bahia, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), é preciso lembrar que o esporte é um direito social que, entretanto, necessita de parcerias públicas e da iniciativa privada para se consolidar.

*Sentimento de pertencimento*

“Vivemos um momento em que qualquer cenário precisa ser repensado. Com o esporte não é diferente”, afirmou Bahia, destacando é preciso resgatar o sentimento de pertencimento e promover o desenvolvimento econômico, cultural e esportivo nas cidades. “O que faço é uma provocação a todos vocês”, sentenciou. Cristiano Bahia é professor adjunto da UESC, com formação em Educação Física (Faculdades Montenegro) e Economia (UESC), Mestrado em Cultura e Turismo (UESC), Doutorado em Educação Física (UFSC).

Ex-atleta e técnico de basquete, Jordino Thomaz destaca que participar de campeonatos de grande porte é o grande desafio do esporte amador de Ilhéus. “A política de esporte precisa acompanhar as mudanças do mundo”, opina o diretor da Divisão de Esportes da Prefeitura, Iago Moura. “E para isso é preciso dar oportunidade de que os mais jovens ocupem espaços de liderança”, acentua. Aos 88 anos, o professor Nildo Manoel Ribeiro mantem a voz altiva e também opina. “Há momentos de desilusão, sim. Só que vez em quando aparecem momentos como o de hoje que dão novas esperanças”, sentenciou.

*Protagonismo*

Participante do fórum, a secretária municipal de Educação, Eliane Oliveira, reconheceu que, hoje, com um departamento vinculado à sua secretaria, o esporte tem um papel coadjuvante nas políticas públicas da cidade. Defendeu e anunciou que, em breve, Ilhéus voltará a ter a secretaria municipal de Esporte “para ter vida própria e independência”. De acordo com o vereador Cláudio Magalhães (PCdoB) para o esporte não precisar “mendigar” é preciso estar organizado, com um Conselho Municipal de Esporte atuante, com capacitação custodiada por universidades da região e mantendo um calendário esportivo em atividade permanente.

Em mensagem destinada aos participantes, o prefeito Mário Alexandre assumiu compromisso de “trabalhar junto ao movimento para a melhoria e o aperfeiçoamento do esporte”. Compromisso idêntico foi assumido pela presidente da Comissão Permanente de Educação e Esporte da Câmara, vereadora Enilda Mendonça (PT). “Também estamos à disposição para contribuir”, afirmou. Para o vice-presidente da Câmara, Fabrício Nascimento (PSB), a nova fase do esporte, com uma secretária própria, vai facilitar a busca de recursos estaduais e federais. “O que, de fato, estamos propondo aqui, é dar a nossa cara à tapa, com o desafio de sair do “ponto zero” ao “ponto um”, da teoria para a prática”, completou o vereador Kaíque Souza (Podemos).

*Políticas públicas*

Professor de Educação física e docente da Uesc, Alberto Kruschewsky chama a atenção para uma mudança de atitude nesta pandemia. As pessoas passaram a praticar esporte no raio de 1 km de casa. “Precisamos rever também a pratica de atividades físicas em espaços urbanos. Entendendo isso podemos dar subsidio a administração para o fortalecimento de políticas públicas e melhores condições da prática esportiva nestes espaços”, destacou Beto.

O presidente da Associação Ilheense de Surf, Deró José, defende o modelo de turismo esportivo, com eventos que fomentem a economia local, atraindo mídia espontânea. A tese é fortalecida pelo representante da secretaria estadual de Trabalho e Esporte. Wenceslau Júnior assegura que o esporte tem que ser encarado na perspectiva econômica, que gera emprego e renda. “A secretaria já vem fazendo parcerias com o município e, a partir de um projeto mais consolidado e esboçado, será possível, dentro das nossas limitações orçamentárias, contribuir ainda mais com o esporte da cidade”.

*Decisões*

Após seis horas de debates, saíram as primeiras decisões que devem ser tomadas a partir das propostas apresentadas no fórum. Dentre elas, está a criação de uma comissão integrada pelas representações esportivas para reuniões periódicas, quando será tocado o projeto aprovado pelo fórum. A iniciativa também inclui a realização de uma audiência com o prefeito para apresentar o resultado das reivindicações. Também ficou definido que todos os segmentos esportivos da cidade deverão elaborar um grande calendário anual e único do esporte de Ilhéus. O vereador Gurita também apresentará, nos próximos dias, um requerimento para que as escolas de Ilhéus cumpram a lei de sua autoria, já em vigor, tornando obrigatória a prática da educação física escolar.

No encerramento do evento, foram homenageadas pelos serviços prestados ao esporte de Ilhéus, as seguintes personalidades: Sizínio Barros, Jordino Thomaz, Paulo Sérgio Souza, Nildo Ribeiro, Quincas Ribeiro, Chico Bueno, Maurício Madureira, Joseph Marie, Judson Caldas, Alberto Kruschewsky, Marta Zaidan, Thales Mário de Melo e Antônio César Cotias.

comments